A cachaça Havana começou a ser produzida por Anísio Santiago em 1943, na Serra dos Bois, na cidade de Salinas, Minas Gerais. O compromisso com a qualidade fez com que a marca se tornasse uma das mais prestigiadas do Brasil. A importância de Anísio não está apenas em produzir uma notável cachaça artesanal, mas também em influenciar toda uma geração de cachaceiros que contribuíram para consolidar a Escola Anísio Santiago em Salinas e outros cantos do Brasil.

No canavial da Havana crescem as variedades conhecidas localmente como java e uva. O manejo da cana sem uso de pesticidas e herbicidas e o transporte por carro de boi garantem o certificado de produção orgânica pelo IBD (Associação de Certificação Instituto Biodinâmico). Na fermentação, leveduras selvagens transformam o açúcar em vinho de cana com a adição de fubá de milho para a formação do pé de cuba. Para a destilação dos 12 mil litros de cachaça por ano, utilizam um pequeno alambique de cobre, conhecido também como chapéu-de-padre, um dos menores da região. O segredo da Havana, e a principal característica da Escola Anísio Santiago, está no uso de grandes e exauridos barris de bálsamo para envelhecer a aguardente por doze anos.

Cachaça Havana 600ml

R$650,00
Esgotado
Cachaça Havana 600ml R$650,00

A cachaça Havana começou a ser produzida por Anísio Santiago em 1943, na Serra dos Bois, na cidade de Salinas, Minas Gerais. O compromisso com a qualidade fez com que a marca se tornasse uma das mais prestigiadas do Brasil. A importância de Anísio não está apenas em produzir uma notável cachaça artesanal, mas também em influenciar toda uma geração de cachaceiros que contribuíram para consolidar a Escola Anísio Santiago em Salinas e outros cantos do Brasil.

No canavial da Havana crescem as variedades conhecidas localmente como java e uva. O manejo da cana sem uso de pesticidas e herbicidas e o transporte por carro de boi garantem o certificado de produção orgânica pelo IBD (Associação de Certificação Instituto Biodinâmico). Na fermentação, leveduras selvagens transformam o açúcar em vinho de cana com a adição de fubá de milho para a formação do pé de cuba. Para a destilação dos 12 mil litros de cachaça por ano, utilizam um pequeno alambique de cobre, conhecido também como chapéu-de-padre, um dos menores da região. O segredo da Havana, e a principal característica da Escola Anísio Santiago, está no uso de grandes e exauridos barris de bálsamo para envelhecer a aguardente por doze anos.