A Matriarca é uma cachaça produzida artesanalmente há mais de três décadas na Fazenda Cio da Terra. Localizada entre os municípios de Caravelas, Lajedão e Medeiros Neto, bem próxima à divisa do nordeste mineiro. Essa região é tradicionalmente reconhecida pela riqueza do solo massapê, nos últimos anos vem se destacando pela produção diferenciada da cana de açúcar.

A história da Matriarca se confunde com o empreendedorismo do seu criador, Adalberto Alves Pinto. Junto ao trato com a agropecuária ele resolveu experimentar outros modos com a cana de açúcar da sua fazenda e instalar um pequeno alambique, ainda de tração animal, para produção de uma cachaça artesanal.

Filho caçula de uma família de oito irmãos, Beto Pinto, como é conhecido, cresceu entre terras escutando as lições da sua mãe Aracy, exímia fazendeira, que praticamente sozinha criou e educou todos os filhos, como uma verdadeira matriarca. É ela quem serviu de inspiração primeira para a produção incansável de uma bebida capaz de trazer a força da tradição com a qualidade e inovação do tempo presente.

Na busca incessante pelo sabor perfeito, a Matriarca fabrica artesanalmente as dornas e os barris usados na produção na própria propriedade, o que permite aperfeiçoar cada detalhe e inovar, sendo pioneira no uso da jaqueira. Dessa forma, a beleza, as cores, as texturas e as variedades das madeiras são valorizadas.

A  Matriarca Amburana é uma bebida armazenada por dois anos em barris de amburana, madeira tipicamente brasileira. Robusta, possui graduação alcoólica de 42%. O nome matriarca é uma homenagem do idealizador da marca, Beto Pinto, à mãe Aracy, que, sozinha, criou oito filhos, sendo considerada uma verdadeira matriarca.

Cachaça Matriarca Amburana 700ml

R$98,00
Esgotado
Cachaça Matriarca Amburana 700ml R$98,00

A Matriarca é uma cachaça produzida artesanalmente há mais de três décadas na Fazenda Cio da Terra. Localizada entre os municípios de Caravelas, Lajedão e Medeiros Neto, bem próxima à divisa do nordeste mineiro. Essa região é tradicionalmente reconhecida pela riqueza do solo massapê, nos últimos anos vem se destacando pela produção diferenciada da cana de açúcar.

A história da Matriarca se confunde com o empreendedorismo do seu criador, Adalberto Alves Pinto. Junto ao trato com a agropecuária ele resolveu experimentar outros modos com a cana de açúcar da sua fazenda e instalar um pequeno alambique, ainda de tração animal, para produção de uma cachaça artesanal.

Filho caçula de uma família de oito irmãos, Beto Pinto, como é conhecido, cresceu entre terras escutando as lições da sua mãe Aracy, exímia fazendeira, que praticamente sozinha criou e educou todos os filhos, como uma verdadeira matriarca. É ela quem serviu de inspiração primeira para a produção incansável de uma bebida capaz de trazer a força da tradição com a qualidade e inovação do tempo presente.

Na busca incessante pelo sabor perfeito, a Matriarca fabrica artesanalmente as dornas e os barris usados na produção na própria propriedade, o que permite aperfeiçoar cada detalhe e inovar, sendo pioneira no uso da jaqueira. Dessa forma, a beleza, as cores, as texturas e as variedades das madeiras são valorizadas.

A  Matriarca Amburana é uma bebida armazenada por dois anos em barris de amburana, madeira tipicamente brasileira. Robusta, possui graduação alcoólica de 42%. O nome matriarca é uma homenagem do idealizador da marca, Beto Pinto, à mãe Aracy, que, sozinha, criou oito filhos, sendo considerada uma verdadeira matriarca.