Criar uma cachaça que perdure por anos e anos leva tempo e muito trabalho. A Matriarca Ouro Jaqueira representa um marco no universo dos destilados, uma vez que ela é pioneira no envelhecimento em barris de jaqueira.

2018 foi um ano de glórias para essa cachaça, uma vez que foi selecionada na posição 34 do Ranking da Cúpula da Cachaça, em São Paulo. Foi a única cachaça da Bahia premiada dentre 50 participantes. Ainda no mesmo ano, foi condecorada no Concurso Mundial de Bruxelas com a medalha de ouro.

Já em 2019, a Matriarca chegou aos EUA para concorrer na San Francisco World Competition, uma das mais renomadas premiações de destilados do planeta. Lá, a Jaqueira ganhou a medalha de ouro.

 

A Matriarca é uma cachaça produzida artesanalmente há mais de três décadas na Fazenda Cio da Terra. Localizada entre os municípios de Caravelas, Lajedão e Medeiros Neto, bem próxima à divisa do nordeste mineiro. Essa região é tradicionalmente reconhecida pela riqueza do solo massapê, nos últimos anos vem se destacando pela produção diferenciada da cana de açúcar.

A história da Matriarca se confunde com o empreendedorismo do seu criador, Adalberto Alves Pinto. Junto ao trato com a agropecuária ele resolveu experimentar outros modos com a cana de açúcar da sua fazenda e instalar um pequeno alambique, ainda de tração animal, para produção de uma cachaça artesanal.

Filho caçula de uma família de oito irmãos, Beto Pinto, como é conhecido, cresceu entre terras escutando as lições da sua mãe Aracy, exímia fazendeira, que praticamente sozinha criou e educou todos os filhos, como uma verdadeira matriarca. É ela quem serviu de inspiração primeira para a produção incansável de uma bebida capaz de trazer a força da tradição com a qualidade e inovação do tempo presente.

Muito investimento e muita aprendizagem fez com que a Fazenda Cio da Terra hoje se orgulhe de trabalhar com quatro rótulos, cinco variedades: a cristal, na qual a cachaça descansa em dornas de aço inoxidável; a ouro, no qual a bebida é envelhecida em tonéis de madeira; a bálsamo, a umburana, louro canela, jequitibá rosa, carvalho e a jaqueira, esta última a maior de todas as invenções anteriores.

Pioneira no uso da jaqueira como madeira ideal para descansar a bebida, a Matriarca Ouro Jaqueira é um sucesso entre todas as cachaças artesanais no Brasil e no mundo. Premiada nos mais reconhecidos concursos do ramo, a Matriarca atualmente conta para a sua produção e para a distribuição com a ajuda das filhas do proprietário e do seu genro. Demonstrando assim, como toda Cachaça tem uma história, e saber contá-la é uma forma de conectar a marca com o coração (e o paladar) de cada consumidor.

 
 

Cachaça Matriarca Jaqueira 700ml

R$79,00
Atenção, última unidade!
Cachaça Matriarca Jaqueira 700ml R$79,00
Entregas para o CEP:

Meios de envio

  • Cachaçaria SP | Edifício Copan Av. Ipiranga, 200, Loja 15, República, São Paulo/SP Atendimento de Segunda à Sexta das 11H às 19H e aos Sábados das 12H as 17H Liberação imediata!

    Grátis

Criar uma cachaça que perdure por anos e anos leva tempo e muito trabalho. A Matriarca Ouro Jaqueira representa um marco no universo dos destilados, uma vez que ela é pioneira no envelhecimento em barris de jaqueira.

2018 foi um ano de glórias para essa cachaça, uma vez que foi selecionada na posição 34 do Ranking da Cúpula da Cachaça, em São Paulo. Foi a única cachaça da Bahia premiada dentre 50 participantes. Ainda no mesmo ano, foi condecorada no Concurso Mundial de Bruxelas com a medalha de ouro.

Já em 2019, a Matriarca chegou aos EUA para concorrer na San Francisco World Competition, uma das mais renomadas premiações de destilados do planeta. Lá, a Jaqueira ganhou a medalha de ouro.

 

A Matriarca é uma cachaça produzida artesanalmente há mais de três décadas na Fazenda Cio da Terra. Localizada entre os municípios de Caravelas, Lajedão e Medeiros Neto, bem próxima à divisa do nordeste mineiro. Essa região é tradicionalmente reconhecida pela riqueza do solo massapê, nos últimos anos vem se destacando pela produção diferenciada da cana de açúcar.

A história da Matriarca se confunde com o empreendedorismo do seu criador, Adalberto Alves Pinto. Junto ao trato com a agropecuária ele resolveu experimentar outros modos com a cana de açúcar da sua fazenda e instalar um pequeno alambique, ainda de tração animal, para produção de uma cachaça artesanal.

Filho caçula de uma família de oito irmãos, Beto Pinto, como é conhecido, cresceu entre terras escutando as lições da sua mãe Aracy, exímia fazendeira, que praticamente sozinha criou e educou todos os filhos, como uma verdadeira matriarca. É ela quem serviu de inspiração primeira para a produção incansável de uma bebida capaz de trazer a força da tradição com a qualidade e inovação do tempo presente.

Muito investimento e muita aprendizagem fez com que a Fazenda Cio da Terra hoje se orgulhe de trabalhar com quatro rótulos, cinco variedades: a cristal, na qual a cachaça descansa em dornas de aço inoxidável; a ouro, no qual a bebida é envelhecida em tonéis de madeira; a bálsamo, a umburana, louro canela, jequitibá rosa, carvalho e a jaqueira, esta última a maior de todas as invenções anteriores.

Pioneira no uso da jaqueira como madeira ideal para descansar a bebida, a Matriarca Ouro Jaqueira é um sucesso entre todas as cachaças artesanais no Brasil e no mundo. Premiada nos mais reconhecidos concursos do ramo, a Matriarca atualmente conta para a sua produção e para a distribuição com a ajuda das filhas do proprietário e do seu genro. Demonstrando assim, como toda Cachaça tem uma história, e saber contá-la é uma forma de conectar a marca com o coração (e o paladar) de cada consumidor.